Polícia Federal investiga se reforma feita na casa de filha de Michel Temer foi lavagem de dinheiro

Acredita-se que o presidente Temer possa ter lavado dinheiro de propinas. Os investigadores apuram se Michel pagava reforma de casa de seus familiares com propina proveniente da gigante JBS e de uma outra empresa contratada pela Engevix. Segundo informações da Folha de S. Paulo, Marcela Temer, primeira dama do país e o filho do casal também são donos de alguns imóveis que estão sob investigação da PF.

Foto:Reprodução

Maristela Temer, filha do presidente também está na mira da PF. Segundo as investigações o ex-coronel da Polícia Militar João Batista Lima Filho, que foi preso na Operação Skala, foi citado na delação da JBS. Segundo as delações, o militar reformado teria recebido uma quantia de R$ 1 milhão em nome do presidente Temer.

Foto:Reprodução

De acordo com informações do blog de Andreia Sadi, do G1, Maristela provavelmente prestará depoimento à Polícia Federal no segundo dia de maio (quarta-feira), no Aeroporto de Congonhas.

O blog de Andreia Sadi procurou entrar em contato com a defesa de Maristela Temer, a defesa esclareceu que até o momento sua cliente não recebeu nenhuma intimação. Entretanto afirmou que a filha de temer prestará todos os esclarecimentos envolvendo esse assunto.

A defesa do ex-coronel alegou que o cliente nega qualquer conduta irregular e participações em atos ilícitos. As declarações foram feitas à Folha.

Brian Alves Prado que é responsável pela defesa de Temer revelou que todos os valores transacionados a partir de investimentos, aquisição de imóveis ou doações são verdadeiramente compatíveis com sua renda declarada a receita federal e que todas as taxas e tributos foram sempre recolhidos ao erário.

Foto:Reprodução

E você, o que pensa a respeito de tudo isso? Lembre-se de deixar o seu comentário. Sua opinião é muito importante para a nossa equipe e sempre ajuda no diálogo de temas com relevância para a nossa sociedade.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*