PF receia transtorno, caso haja a autorização de Lula a comparecer aos debates

Por meio da juíza Carolina Lebbos, foi decretado que Lula estaria proibido de participar de entrevistas, pré-campanha através de videoconferências, debates e participar da convenção do PT. Tal decisão vem sofrendo ameaça, uma vez que a PF já espera que superiores tentem derrubar o veredito dado pela juíza.

Pensando nisso, a PF já se prepara para as possíveis entrevistas, que devem ocorrer onde acontecem as audiências por videoconferência. A incompreensão se dá pelo fato de o decreto da juiza ser revisado a respeito de debates. A juiza deixou claro que a condição de pré-canditado não teria validade alguma para Lula, uma vez que o candidato do PT estaria inelegível, o que segundo a Lei da Ficha Limpa, impede que o candidato a disputar eleições.

”Embora se declare ser o executado pré-canditado ao cargo de presidência da república, sua situação se identifica com o status de inelegível. Em tal contexto, não se pode extrair utilidade da realização de sabatinas ou entrevistas com fins eleitorais.”, enfatizou a juiza Carolina.

O fato a ser analisado é de que Lula se tornando inelegivel, há possibilidade de haver debates em que ele participe? Tendo isso em mente, a PF não sabe o que esperar como resposta à esse acontecimento, uma vez que se houver a permissão para que Lula compareça a tais ”eventos” possa causar transtorno no ponto de vista logístico.  Com isso, a PF aguarda infromações sobre a possível revisão do veredito dado pela juiza Carolina Lebbos.

Fonte:  Jornal da Cidade Online e O Globo

 

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*