Perdoada, Karola surpreende a todos no final de Segundo Sol: “Aquilo é meu”

Karola (Deborah Secco) se tornará uma pessoa melhor na reta final de Segundo Sol e será perdoada por todos que a fizeram mal, no entanto, ela acabará tomando uma atitude inesperada no final da novela. A personagem verá o bordel de Laureta (Adriana Esteves) abandonado e dirá: “Se ela é minha mãe, aquilo é meu, certo?”.

Casada com Remy (Vladimir Brichta), seu tio, ela pensará em uma forma de ganhar dinheiro, já que não terão mais a fortuna de Beto Falcão (Emílio Dantas) nas mãos. Ele então dirá que está sendo obrigado a trabalhar no bar do seu pai, mas reclama do valor do seu salário e lamenta: “É ruim assim. Isso não é chance, isso é cabresto”.

“Nem me fale, porque Beto tá fazendo igual comigo. Acredita que ele disse que vai me dar R$ 10 mil por mês? Eu sou mulher de R$ 10 mil? Bem que Laureta me avisou… “, reclama Karola. “Oxe, babycat, e tá tão ruim assim pra você, tem essa cobertura pra morar, R$ 10 mil por mês é bacana”, diz ele.

“Bacana!? Agora você tá virando Mahatma Gandhi por acaso, Remy? Teu pai quer você no cabresto, e Beto quer que eu seja uma vaquinha de presépio, exatamente como Laureta falou…”, revela. “Ela sempre me disse isso, sempre, e tava certa! Sabe o que a gente tem que fazer? Assumir o negócio da Laureta”, dirá.

“Foi ideia dela, isso? Ela que lhe propôs?”, questiona Remy. “Não, mas se ela é minha mãe, aquilo é meu, certo? É uma oportunidade. A hora é essa, aquela casa deve estar à deriva, completamente entregue na mão daquela gentinha. A gente pode faturar uma grana ali, pense”, afirma.

“Sei não, agora que tá tudo ficando em paz, capaz de todo mundo se virar contra a gente de novo”, retruca Remy, mas Karola se mostra disposta a assumir o prostíbulo. A cena irá ao ar nos últimos capítulos de Segundo Sol, em novembro. 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*