Palocci se emociona, e Lula não recebe boas notícias

Após ter sido negado o pedido de habeas corpus, recente decisão do supremo tribunal federal  (STF), ao ex-ministro, Antônio Palocci, foi considerado um grande golpe aos petistas. Palocci, agora terá de fornecer todas as informações mais relevantes sobre a corrupção no PT, e de todas as atividades ilícitas de Luiz Inácio da Silva (Lula), o ex-presidente,   para que sua pena possa ser amenizada.

Foto:Reprodução

Lula, ao receber a notícia de que o pedido negado da defesa de Palocci pelo supremo tribunal federal, pergunta à sua defesa se há, e quais são as probabilidades de sua saída da cadeia.

Sem rodeios com seu cliente, os advogados de Luiz Inácio da Silva afirmaram que tudo segue complicado. Explicaram que manter Palocci na prisão seria uma respostada Corte sobre os próximos habeas corpus. Haveria uma chance de  liberdade para Lula se o STF mudasse o entendimento sobre a prisão logo após a condenação em segunda instância.. Porém, não há tanta possibilidade de que isso aconteça, uma vez que a decisão foi tomada recentemente.

Foto:Reprodução

Há outra possibilidade de melhorar as coisas para o ex-presidente, que no caso, seria a rediscussão sore o tamanho de sua pena pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). Contudo, de tempos para cá,  o tribunal tem fortalecido as decisões sobre a Lava jato, e têm mantido e afirmado as decisões de Sérgio Moro, o juiz federal.

Analises feitas por criminalistas nas penas propostas por Moro indicam que Lula ainda pode permanecer preso em regime fechado por seis anos. Porém, isso contando somente a sentença do magistrado da Lava Jato, ele ainda terá de responder em outras instâncias.

Palocci se emociona

Foto:Reprodução

Vivendo o  mesmo dilema que Lula, o ex-ministro Antônio Palocci, preso em Curitiba, se emociona ao ver o discurso feito pelo ex-presidente Lula nos momentos que antecederam sua prisão. Porém, ainda é uma ideia plena em sua mente entregar seu ex-amigo para que não permaneça na prisão por muito tempo.

Antônio Palocci se encontra a prisão desde setembro de 2016 e já não quer  permanecer lá por muito mais tempo. Está sendo negociada uma delação premiada com a PF e ele afirma ter importantes informações para a investigação.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*