O que os ginecologistas não aprovam em suas pacientes

Desde muito cedo, as mulheres tem de ter o hábito de ir ao ginecologista. Desde a primeira menstruação. É muito importante que haja esse acompanhamento regular, para melhor qualidade na saúde de cada uma delas, e para que elas fiquem cientes sobre tudo que está acontecendo em seu corpo.
Há inúmeras dúvidas frequentes nos consultórios ginecológicos, que podem ser sanadas se a mulher prestar atenção em tudo que o profissional pedir. Mas, há erros e manias frequentes das mulheres que nenhum ginecologista gosta. Confira abaixo:

Não marcar regularmente as consultas

Foto:Reprodução

Ficar muito tempo sem esse acompanhamento médico não é bom. Seja por medo ou vergonha, ou até mesmo por não ter um tempo livre na agenda para se cuidar. Isso pode deixar o ginecologista em uma saia justa, afinal, ele precisa desse acompanhamento regular para identificar possíveis problemas e trata-los mais facilmente.

Só ir ao ginecologista depois da ‘’primeira vez’’

Foto:Reprodução

Muitas mulheres cometem esse grande erro. É importante marcar consulta com um especialista logo após terem a primeira relação sexual. Mas os ginecologistas insistem em dizer que é de extrema importância que essas consultas comecem na adolescência, logo após a primeira menstruação (de preferência). Dessa forma, algumas dúvida importantes podem ser esclarecidas e muitos problemas podem ser evitados, sme contar que quanto antes você for, mais a vontade ficará depois.

Não contar sobre a intimidade

Foto:Reprodução

Muitas mulheres têm vergonha de falar abertamente som seu médico sobre sua intimidade, relações íntimas, problemas frequentes e até mesmo alguns sintomas incomuns que estejam sentindo. Porém, esconder esses tipos de detalhes de seu médico não é uma escolha saudável, pois pode prejudicar sua saúde e trazer problemas a longo ou curto prazo, já que ele não terá conhecimento dos sintomas, o que impedirá que ele saiba o que está acontecendo e não poderá trata-la.

Consumo de produtos ‘’incríveis’’

Foto:Reprodução

Algumas mulheres têm o hábito de usar produtos para a higienização na vulva. Porém, alguns desses produtos possuem químicas que podem provocar sérios problemas na região íntima.

Depilação

Muitas mulheres se depilam para ir à uma consulta com o ginecologista, pensando que eles se incomodam. Mas eles garantem que os pelos pubianos são essenciais para a proteção da região íntima.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*