Mesmo com a pressão dos médicos, pais não abortam bebê “deformado” – confira como ele está hoje

É verdade que uma mãe não consegue amar mais a um filho do que outro, porém, sabemos que o primeiro é sempre especial e muda por completo a vida de qualquer pessoa. Sara Heller e seu parceiro, Chris Eidam, estavam bastante empolgados e felizes com a notícia de que logo logo seriam papai de um garoto cujo nome foi escolhido como Brody.

Porém, algo inesperado aconteceu na vigésima quarta semana de gravidez, eles foram informados que Brody nasceria diferente das outras crianças, mas Chris e Sara se recusaram a fazer o aborto, foi dada continuidade a gravidez e mais tarde deram a luz a criança.

Foto:Reprodução

No ultrassom foi constatado que Brody iria nascer com lábio leporino, um pequeno problema nos lábios que causava uma separação. Na maioria dos casos era apenas uma repartição pequena, mas com o garotinho as coisas foram bem mais complicadas. Os médicos informaram que existia um único caso semelhante no mundo inteiro e novamente perguntaram se queriam o bebê.

O casal continuou firme em sua decisão e nada os faria mudar de ideia, Sara queria por que queria mostrar a todos que a vida não se baseava em aparências e que iria amar seu filho do jeito que ele viesse. Disse que teria orgulho dele não importasse as circunstancias e que ela e o parceiro queriam ajudar a mudar essa visão.

Todos os anos milhares de crianças nascem com essa condição de lábio leporino, muitas pesquisas estão sendo realizadas para que possa ser descoberta a causa desse incidente durante o desenvolvimento do feto. Vale ressaltar que os bebês que nascem com leporino sofrem bastante.

Eles passam por diversas operações e tratamentos para que possam aprender a dialogar e se alimentar. Nem Chris nem Sara faziam ideia de como seria difícil criar uma criança com essa peculiaridade, porém, não desistiram, mantiveram sua palavra. Mesmo sem condições financeiras para pagar uma operação, queriam ajudar na consciencialização sobre o lábio leporino.

Foto:Reprodução

A mamãe recebeu muitos comentários feios em sua conta no Instagram após publicar fotos de seu amado bebê, porém em nenhum momento ela sentiu raiva, passou a ensinar outras pessoas sobre o problema de seu filho, na esperança de poder conscientizar o máximo de pessoas possíveis.

Foto:Reprodução

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*