Lava jato realiza buscas nos gabinetes do senador Ciro Nogueira e Eduardo da Fonte, do PP

Nesta terça-feira (24), a Polícia Federal (PF), realizou buscas nos gabinetes e nos apartamentos de Ciro Nogueira senador pelo (PP-PI) e Eduardo da Fonte deputado pelo (PP-PE).

Foto:Reprodução

O mandato foi autorizado pelo relator dos processos da Lava Jato que estão no STF (Supremo Tribunal Federal). A operação aconteceu de forma conjunta com a PGR (Procuradoria Geral da República).

A PF executou também um mandato de prisão contra Márcio Junqueira, ex deputado pelo (PROS-PR). A assessoria de imprensa do deputado se manifestou em relação a prisão e disse que sua detenção acontece de forma injusta.

“É uma armação política para prejudicar o Márcio Junqueira“, disse a assessoria do ex-deputado.

Foto:Reprodução

O PROS, que é o partido no qual o ex-deputado é filiado afirmou que não irá se pronunciar a respeito desse acontecimento. Ao que tudo indica, as investigações que vem acontecendo apontar para uma suposta tentativa de obstruir a justiça.

De acordo com os investigadores, Ciro Nogueira e Eduardo da  Fonte, são suspeitos de pagar pelo silêncio de um ex-assessor. As investigações apontaram que o silêncio do ex-assessor do senador que tem colaborado com a justiça estaria sendo “comprado”.  Esse assessor já revelou que era ele quem recebia o pagamento em “dinheiro vivo” e após isso ele devia repassá-lo para Márcio Junqueira.

Reprodução:G1

Os investigadores ainda afirmam que o ex-assessor foi ameaçado de morte, pois estaria colaborando com várias investigações no que se refere a Lava Jato. Inclusive, por conta de tais ameaça, eles foram obrigados a incluí-lo no programa de proteção à testemunha.

O que alega a defesa do senador Ciro Nogueira

O advogado do senador acompanhou as buscas da Polícia Federal no gabinete do Senador e também em sua casa.

“É certo que o Senador sempre se colocou à disposição do Poder Judiciário, prestando depoimentos sempre que necessário e, inclusive, já foi alvo de busca e apreensão. Continuará a agir o Senador como o principal interessado no esclarecimento dos fatos”, contou o advogado do senador.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*