Inacreditável! Mulher de 36 anos vive presa no corpo de uma criança de 2

Você acreditaria se disséssemos que uma mulher de 36 anos está “presa” dentro de um corpo de uma criança de apenas 2 anos de idade? Óbvio que não, mas e se mostrássemos imagens e informações como prova? Pois bem, este é o caso de Maria Audete do Nascimento, uma mulher de 36 anos como já foi citado, que na zona rural de Muquém, Fortaleza, estado do Ceará.

Foto:Reprodução

Mesmo que seja praticamente impossível de acreditar, não podemos ir contra as fotos. O caso de Maria já foi estudado a fundo por centenas de médicos e foi chegada a conclusão de que ela sofre de hipotireoidismo congênito. Um problema que torna impossível a produção dos hormônios responsáveis pelo crescimento.

Aos seus dois anos de idade parou de crescer e de se desenvolver também mentalmente, porém, a doença só foi descoberta quando Maria já estava com 8 anos de idade. O mais entristecedor na história é que a doença de Audete tem cura e poderia ter sido extinguida se tivesse sido diagnosticada e tratada mais cedo.

Porém a família vive numa condição muito precária e não possui condições suficientes para tal procedimento. Todos os seus familiares são extremamente humildes e vivem como pessoas medievais, se alimentam das coisas que plantam e colhem como fazendeiros da era passada.

Foto:Reprodução

Vale ressaltar que eles vivem em uma comunidade muito afastada, em uma residência feita de madeira e de barro. Maria perdeu sua mãe no ano de 2003, desde então vive apenas com o pai e com sua madrasta Dora, que quebra completamente aquela imagem ruim que temos das madrastas.

Isso porque Dora nunca deixou faltar nada para Audete, inclusive amor, desde que iniciou o relacionamento com o pai da mulher, cuidou dela como se fosse uma filha primogênita. Dora acredita infinitamente que todas as pessoas nascem com um propósito e o dela neste mundo era cuidar de Maria.

A história de Audete já foi passada e repassada em muitas emissoras, nos dias de hoje ela recebe a ajuda da Universidade do Ceará e doa Faculdade de Medicina, ganhando tratamento e assistência gratuita e vive agora em condições melhores.

Foto:Reprodução

Envie esse artigo para algum amigo no Whatsapp

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*