Homem que se dizia profeta entra em jaula e leões o atacam

Depois que dois leões foram mortos no zoológico de Santiago, no Chile, no sábado (21), ativistas da ONG Animais Libres organizam abaixo-assinado para que o governo feche o local. Os animais foram mortos depois que um jovem de 20 anos pulou na jaula, em uma possível tentativa de suicídio. O protocolo do zoológico determinava que se matasse os animais para preservar a vida humana. 

O homem que pulou na jaula foi identificado como Franco Luis Ferrada Román. Ele passou da grade de segurança, tirou a roupa e começou a agarrar os animais. Equipes de emergência mataram os leões – segundo a administradora, administrar tranquilizantes não agiria rápido o suficiente. 

O rapaz foi socorrido em estado grave. Na roupa que ele tirou, foi achada uma carta em que ele se chamava de profeta e dizia que o apocalipse tinha chegado, afirmando que Deus ia protegê-lo, segundo o site da televisão Nacional do Chile. Testemunhas contaram à imprensa chilena que ele estava bastante alterado e gritava. 

“Tivemos que agir com emergência e pegar as armas com profissionalismo. Lamentavelmente nosso protocolo diz que quando os animais estão com uma pessoa, temos que sacrificá-los. Estamos muito consternados porque os animais do zoológico são parte da nossa família, e esse animais estavam com a gente há 20 anos. Lamentamos muito termos perdido uma macho e uma fêmea nessa situação”, disse a diretora do zoológico, Alejandra Montalva, no sábado. 

Para os defensores dos animais, outras medidas deveriam ter sido tomadas de modo a evitar a morte dos leões. A justificativa do zoológico é de que tranquilizantes demorariam até 4 minutos para agir, tempo em que o homem poderia morrer. 

“Estes acontecimentos terríveis não ocorreriam se centenas de animais não estivesse em cativeiro em zoológicos que existem em todo o mundo. As vidas de outros animais também são importantes e esperamos que tais eventos lamentáveis como este ajudem a aumentar a consciência sobre a situação injusta dos animais presos para o nosso entretenimento, e nos façam refletir sobre os nossos hábitos”, diz nota da ONG. No sábado, manifestantes fizeram vigília na porta do zoológico em memória dos animais. 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*