Greve de fome em favor de Lula

Movimentos sociais em apoio a o ex-presidente Lula irão realizar uma greve de fome que terá inicio nesta terça-feira, 31 de julho. A greve contará com a participação dos integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) e do Movimento dos Atingidos por Barragens (MAB). Tal decisão veio ao conhecimento da imprensa nesta segunda-feira, 30 de julho em Brasília. A greve terá tempo indeterminado e o local ainda não foi confirmado.

Talvez você se interesse por esse artigo: Artistas das emissoras Globo e Record se manifestam a favor de Lula

Jaime Amorim, representante do MST garante que o ato tem como objetivo apenas reestabelecer a democracia. A intenção é que os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) sejam pressionados à favor da liberdade de Lula.

‘’É uma greve que não tem data para terminar. Não é apenas um jejum de um ou dois dias. Isso implica em uma decisão mais séria, mais grave, e são poucas pessoas que têm coragem de tomar decisão’’, declarou João Pedro Stédile, membro da Frente Brasil Popular (FPB).

Além da greve de fome feita pelos seis militantes, João Pedro alega que pretende fazer com que outros militantes façam o mesmo em seus estados.  A real intenção da greve de fome seria que ao alimentos que não serão consumidos sejam entregues às famílias pobres em nome de Lula.

‘’O fim dessa greve de fome caberá aos ministros do STF. E ninguém de nós é suicida, nós amamos a vida e queremos viver. Agora, após alguns dias de jejum, se algo de grave acontecer com um de nós, há culpados e responsáveis’’, declarou Frei Sérgio, que atua juntamente ao MPA.

 

Fonte: Notícias ao Minuto

Leia também: Bolsonaro insinua que Lula tem uma ‘carta no bolso’

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*