Encontro ‘sinistro’ foi promovido pela Igreja Mundial

A Igreja Mundial do Poder de Deus já vem sendo alvo de críticas devido a grandes polêmicas envolvendo dízimos, ofertas e o próprio Pastor Valdemiro Santiago. Desta vez, o alvo da polêmica foi sua filha, Raquel Santiago, que em nome da igreja, promoveu um evento em que se tratava de um encontro de pastoras e obreiras, encontro esse que, pelas fotos, foi considerado fúnebre e macabro por quase todos que viram as fotografias.

 O que levou o evento a ser considerado macabro foi o fato de as mulheres presentes estarem fantasiadas de caveiras, zumbis, bruxas, dentre outros ‘monstros’. As fotos dos bastidores desse encontro foram enviadas à imprensa, que logo divulgou e levantou dúvidas em cada leitor. A justificativa dada por Raquel Santiago foi de que ela propôs Às pastoras e obreiras que se vestissem de tal forma para que fosse revelado o que elas têm dentro de si.

Esse grande encontro ocorreu no Resort Mavsa, que se localiza a cerca de 90 minutos de São Paulo, em Cesário Lange, devido à justificativa do congresso de mulheres que aconteceu no mês de março na igreja.

Tendo em vista um encontro de mulheres em uma igreja como algo organizado e totalmente religioso, as imagens publicadas com fantasias de zumbis e até mesmo caveiras chocou os internautas e até mesmo causou revolta em alguns deles. Sabendo que a igreja nem sempre atende aos ‘padrões’ de uma igreja ‘normal’, essa polêmica se soma as inúmeras outras.

 Repercussão na web

O fato de haver as fantasias fúnebres acabou escandalizando e tornando viral o tal encontro. Muitas pessoas utilizaram em seus comentários antigas polêmicas relacionadas à igreja, para usar como argumento para esse. Muitos acharam as fantasias desnecessárias e que não condiziam com uma igreja. Muitos ficaram chocados e consideraram o encontro totalmente impróprio para um evento religioso. 

Fonte: https://www.ofuxicogospel.com.br/2018/04/igreja-mundial-promove-encontro-de-pastoras-macabro.html/

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*