Dermatologista remove cravos de 50 anos

Há algumas pessoas que sentem prazer em assistir vídeos que mostram cravos e espinhas sendo exprimidos. Não se sabe ao certo o que leva essas pessoas a procurarem tais tipos de vídeo, mas eles fazem sucesso e atrai muitas pessoas. Essa nova ‘’paixão’’ estranha dos internautas tem sido uma febre na web.

Foto:Reprodução

No youtube, vários canais trabalham com esse tipo de vídeo, e são canais grandes. Um deles, o Dr, Lalit Kasana, contém mais de 100 mil inscritos. O canal está constantemente publicando esse tipo de conteúdo, que tornam-se virais, atingindo muitas pessoas. O último vídeo publicado foi postado cerca de 4 dias atrás, e já ultrapassou 130 mil visualizações. Ele possui vários outros vídeos que ultrapassam essa margem de visualizações.

Algumas pessoas não acham tão agradável assistir à esse tipo de vídeo. Mas, estranho ou não, esse tipo de conteúdo vem fazendo cada dia mais sucesso na web.

Houve um vídeo, publicado no mês passado, em que o dermatologista, Dr. Lalit Kasana exibe a remoção de um cravo existente há 5 décadas. Esses cravos se encontravam por volta dos olhos e até mesmo na sobrancelha do paciente, e permaneceram ali por 50 anos.  O vídeo já ultrapassou 1 milhão de visualizações e o número aumenta a cada dia mais. No vídeo, ele mostra o passo a passo da extração, sem que a saúde fosse prejudicada.

Uma das inscritas do canal questionou se todo o procedimento foi filmado e se o conteúdo completo seria publicado. Ela afirma ter amado assistir o vídeo.

No vídeo postado por ele recentemente, no qual ele remove cravos da testa de uma pessoa, ele utiliza ferramentas para auxiliá-lo na remoção. É possível também, perceber que há um ponto vermelho logo após a extração do cravo, que no caso, seria o sangue presente naquele local. O vídeo foi publicado na sexta-feira, dia 6, e já alcançou cerca de 140 mil visualizações.

Os vídeos colecionam comentários de pessoas satisfeitas em assistir ao conteúdo publicado. São poucas as pessoas que fazem comentários contrários aos vídeos.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*