Corpo da policial Juliane é encontrado e PM não descarta preconceito, veja aqui

Caso da policial militar Juliane dos Santos Duarte está intrigando autoridades, a mesma encontra-se desaparecida em São Paulo desdo dia 2 quinta- feira, foi vista pela última vez na Rua Melchior Giola na Vila Andrade, onde residia. Buscas estão sendo feitas na comunidade da Zona Sul de São Paulo Paraisópolis, a moto da policial Juliane, foi encontrada após denúncia anônima feita pelo número 190, se encontrava na Zona Oeste da capital.

Através de imagens de câmeras de segurança foi indentificado o rapaz  que apareceu estacionando a moto da soldado Juliane, o mesmo esta sendo procurado, para talvez esclarecer um ponto de todo esse caso. A policial Juliane teria sido agredida por um grupo de homens e após isso teria desaparecido, policial não descarta preconceito. Após buscas um corpo foi encontrado, suspeitas de que seria de Juliane, mas de acordo com a SSP, o corpo seria de um homem, foi encaminhado para o IML para pericia. Mas foi descartada a possibilidade de ser a policial Juliane.

Segundo relatos de uma vizinha onde a mesma participava de um churrasco antes do desaparecimento, além de agredida Juliane levou um tiro, essa vizinha teria ido até a PM as 6 da manhã, para informar sobre o ocorrido desesperada. A briga teria começado após a policial Juliane ter reclamado do sumiço de um aparelho celular de uma mesa de bar e ter se indentificado como policial militar, as agressões começaram logo em seguida.

Corpo da policial Juliane é encontrado dentro de carro abandonado

A PM segue com as buscas e atendendo a denúncias anônimas que estão sendo feitas, não esta sendo descartada nenhuma suspeita e está ouvindo testemunhas do caso, para tentar indentificar os responsáveis pela morte da soldado.

 

Talvez você possa se interessar por esses artigos:

Roda Viva bate recorde com entrevista a Bolsonaro

Caso Tatiane Spitzner: Família divulga prints de conversas trocadas pela vítima com sua melhor amiga. Veja aqui

Fonte: Uol

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*