Cirurgia de adenoide

Como é feita ?

Foto:Reprodução

A cirurgia de adenoide, que possui o nome de adenoidectomia, é feita sob efeito da anestesia geral , no centro cirúrgico. Se trata da cauterização de cornetos, ou a colocação de tubos de ventilação. Apesar de não parecer, o processo é simples e muito rápido e seguro, e retira totalmente a adenoide. O processo cirúrgico dura cerca de 15 minutos. Logo após a cirurgia, o paciente permanece em observação por duas horas, somente depois é liberado para ir para casa. Mas as complicações pós-operatórias não são frequentes, são bem raras. Na cirurgia não há presença de cortes no pescoço, face e orelhas. Todo o procedimento é feito por dentro do nariz. Em alguns casos, raramente, os pacientem precisam de tampão para evitar sangramentos. A colocação de drenos só é indicada quando há persistência do quadro de diminuição da audição por presença de líquido (catarro). A adenoidectomia pode ser feita isolada, tendo somente ela como foco, ou junta à outros procedimentos cirúrgicos, como por exemplo, a retirada das amígdalas.

A adenoide

Foto:Reprodução

A adenoide se trata de um tecido esponjoso que se localiza na parte de trás do nariz, no final. Ela ajuda o corpo com a defesa à doenças respiratória, com a função de reconhecer os vírus e bactérias e logo depois, produz os anticorpos necessários para a defesa e eliminação.

O grande problema é que a adenoide pode crescer bastante, o que acaba por prejudicar a respiração do paciente, porque causa uma obstrução nasal (respiração bucal, ronco, engasgos frequentes) e o prejuízo da oxigenação, podendo se tornar a síndrome da apnéia obstrutiva do sono (parada respiratória por 10 a 15 segundos, ou mais), cor pulmonale (dilatação da câmaras direitas do coração por esforço respiratório) e até mesmo a parada cardio-respiratória. O aumento dela pode também provocar o acúmulo de catarro no ouvido, o que prejudica a audição, causando dores e sinusites de reptubos de ventilaçlocaç Em alguns casos, raramente, os pacientem precisam de tamp. São nesses casos que a cirurgia é indicada.

Vale lembrar que toda cirurgia tem seus risco, como por exemplo, pode ser que o paciente seja alérgico à anestesia, pode contrair infecções ou hemorragias. Com a adenoidectomia não é diferente, ela também possui seus fatores de risco, mas há meios de minimizá-los ou evita-los. São comuns as seguintes reações: Dores na garganta, inquietação nos 10 primeiros dias, dores de ouvido, nariz entupido nas primeiras semanas, hemorragias em pequenas quantidades, mau hálito até 15 dias depois da cirurgia, e infecções no local. Nos dias que se seguem logo depois do pós-operatório, a alimentação do paciente deve ser totalmente pastosa, líquida e gelada, tudo isso para que possa haver o alívio das dores causadas na cirurgia. Pode ser que o médico também prescreva analgésicos nessa fase para aliviar as dores. Podem haver também a ocorrência de vômitos e indisposição, mas somente isso. A febre e o sangramento não são efeitos comuns pós-cirurgia, então se houver ocorrência desses dois, procure o médico imediatamente.

Mesmo que já tenha feito a cirurgia , o problema pode retornar, principalmente quando se trata de crianças mais novas. Porém, não há uma idade indicada para que tal processo possa ser feito. Cabe ao médico, analisar e avaliar se é preciso ou não fazer a cirurgia, e se for preciso, o momento adequado.

Cuidados pré-operatórios

Antes de agendar a cirurgia, é importante cuidar bem da saúde, como alimentação, exercícios e controle de doenças crônicas. Evite bebidas alcóolicas e drogas. Lembre-se de informar ao seu médico sobre todos os medicamentos que você já utiliza. Realize todos os exames pré-operatórios necessários.

Evite medicamentos à base de aspirina por pelo menos 1 semana antes da data que foi marcada para a cirurgia. Beba bastante líquido. Em casos de febre ou dor de garganta, avise seu médico.

Na véspera

Foto:Reprodução

É preciso um jejum absoluto, até mesmo de água, cerca de 8 horas antes da hora marcada para a cirurgia. Se consumir algo, avise o anestesista. Remova os pelos faciais, piercings, brincos, anéis, etc.

No dia da cirurgia, vá ao hospital com antecedência, leve seus exames e medicamentos. Evite maquiagens e cremes faciais. Leve seus objetos de uso pessoal e higiênico, como escova, pasta de dente, roupa e afins.

Como será no pós-operatório?

Nas prmeiras horas você poderá sentir sonolência, às vezes enjoos. Febre baixa nas primeiras 48 horas, dor na garganta ou no ouvido (raramente), mau hálito por até 2 semanas. Pode haver o reaparecimento da inflamação, quando se trata de crianças ou de pessoas alérgicas.

Cuidados no pós-operatório

Consuma alimentos pastosos e líquidos, frios ou gelados. Após o sétimo dia, alimentação normal. Fique atento à hidratação, respeite o repouso e tome corretamente as medicações necessárias.

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*