Bolsonaro já afirmou em discurso que os pobres não sabem fazer nada e são os culpados pelo aumento da população

O candidato ao Planalto e atual deputado federal Jair Messias Bolsonaro, já fez declarações terríveis contra as pessoas de classe baixa no Brasil entre os anos de 1989 e 1991. Na época Bolsonaro era vereador da cidade do Rio de Janeiro e tinha apenas 34 anos de idade.

O presidencial afirmou que os pobres não sabem e não são capazes de fazer nada e em outra oportunidade sugeriu que as pessoas que cometessem delitos no país fossem mandadas para o estado da Amazônia, local onde iriam viver com animais.

A declaração a respeito da Amazônia aconteceu quando o político ainda era capitão do Exército Brasileiro, ele foi questionado sobre a grande onde de crimes violentos que estava assombrando o país e não teve duvidas ao afirmar que os criminosos deveriam ir para a mata viver com os animais.

Ao falar do controle de natalidade, ressaltou que os métodos conhecidos para evitar a gravidez não funcionam, em sua opinião não importa quantas campanhas e quantos folhetos sejam distribuídos se a população for analfabeta.

Jair criticou novamente os pobres ao deixar claro que o aumento desenfreado do número de brasileiros é culpa das pessoas de classe mais baixa, por falta da qualificação profissional delas.

"A mão de obra excedente no Brasil é dessa classe mais carente, que não sabe fazer nada. Eu recebo de vez em quando alguns ex-soldados em meu gabinete, então digo companheiro, vou te empregar onde? O que você sabe fazer?” e ele responde: “sei puxar cordinha de canhão, sei rastejar, sei fazer faxina. Vou colocá-lo onde? Com que cara vou solicitar para um amigo meu um emprego para uma pessoa que não tem uma qualificação como essa?". 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.


*